Pular para Navegação

Integração com a Graduação e Estágios

Integração com a Graduação


Iniciação Científica

Como o curso de Letras da FFLCH – USP é o maior do Brasil em número de vagas (850 ingressantes por ano) e como Língua Portuguesa consiste em uma habilitação oferecida a todos os ingressantes, os docentes do Programa ministram, na graduação, disciplinas em todos os semestres letivos e envolvem-se com atividades de pesquisa, o que é comprovado pelo vasto número de Iniciações Científicas desenvolvidas na área – entre 70 e 80 por ano, o que equivale a cerca de 3 orientandos por docente.

Os alunos da graduação têm feito pesquisas tanto com financiamento do CNPq, da FAPESP ou da prória universidade, por meio do Programa Unificado de Bolsas gerenciado pela Pró-Reitoria de Graduação, quanto na modalidade sem bolsa, levando a cabo projetos próprios associados às linhas de pesquisa do orientador,  bem como desenvolvendo projetos em andamento dos docentes.
Para serem bolsistas de iniciação científica, os candidatos passam por um processo de seleção que envolve análise do projeto de pesquisa, apreciação do histórico acadêmico do aluno, verificação da disponibilidade para execução do projeto e, no caso das bolsas institucionais, considera-se ainda a situação socioeconômica do discente.

As pesquisas realizadas pelos alunos de iniciação científica têm revelado que esses estudantes estão cada vez mais preparados para, concluindo a graduação, desenvolver pesquisas na Pós-Graduação. Destaca-se ainda que docentes do Programa vêm elaborando cada vez mais atividades que incluem estudantes de Pós-Graduação e de Graduação, aproximando concretamente suas dinâmicas de investigação e desenvolvendo resultados integrados. Todos os alunos de iniciação científica fazem parte dos grupos de estudo do Programa, o que reforça a integração entre os alunos de graduação, de pós-graduação e de outros interessados (já graduados ou pós-graduados, egressos ou não da Instituição) que participam dos grupos, uma vez que estes se reúnem regularmente para discutir textos teóricos e trabalhos em andamento, além da promoção de eventos científicos.
Os alunos de iniciação científica participam obrigatoriamente do Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP (SIICUSP), realizado no segundo semestre. Neste evento, os alunos apresentam, em forma de comunicação oral, em mesas coordenadas por docentes e pós-doutorandos da casa, os resultados parciais ou finais de suas pesquisas. Os trabalhos de destaque – recebedores de Menção Honrosa – são selecionados para a segunda fase do evento, na qual os alunos apresentam pôsteres que sintetizam a pesquisa.

O Programa considera extremamente importante a contribuição dos docentes nas atividades de ensino e pesquisa na graduação uma vez que, ao valorizar a integração com a graduação, pensa-se justamente na formação dos futuros ingressantes no programa de Pós-Graduação, bem como na importância da pesquisa para a atuação profissional dos estudantes, seja na docência, seja em outras atividades.


Programa de Aperfeiçoamento de Ensino (PAE)

O Programa mantém o objetivo firme de integrar as atividades da graduação e da pós-graduação. A atuação dos docentes do Programa na graduação tem favorecido a aproximação das fronteiras entre os dois níveis de ensino e pesquisa. Essa postura se reflete por meio dos estágios de pós-graduandos, por intermédio do Programa de Aperfeiçoamento de Ensino (PAE), em que alunos de pós-graduação desenvolvem atividades de apoio didático e metodológico em disciplinas ministradas na graduação por docentes do Programa.

O Programa de Aperfeiçoamento de Ensino destina-se exclusivamente a alunos de Pós-Graduação matriculados na Universidade de São Paulo nos cursos de mestrado e doutorado. Seu principal objetivo é aprimorar a formação do pós-graduando para atividade didática de graduação e sua composição consiste em duas etapas: Preparação Pedagógica e Estágio Supervisionado em Docência

A etapa de Preparação Pedagógica assume diferentes características de acordo com a forma como a Unidade de Ensino a estrutura, podendo ser encontrada em três modalidades:

a)    uma disciplina de Pós-Graduação oferecendo créditos, cujo conteúdo estará voltado para as questões da Universidade e do Ensino Superior;
b)    conjunto de conferências, com especialistas da área de Educação, condensadas num tempo menor, tendo como tema as questões do Ensino Superior;
c)    núcleo de atividades, envolvendo preparo de material didático, discussões de curriculum, de ementas de disciplinas e planejamento de cursos, coordenadas por professores.

A etapa de Estágio Supervisionado em Docência é realizada especificamente em disciplinas de graduação, devendo o interessado se inscrever na Unidade de Ensino da área de conhecimento pertinente ao seu curso. Ao final do estágio, depois de cumpridas as formalidades, os participantes que obtêm aproveitamento satisfatório têm direito a um certificado e, a critério da Comissão de Pós-Graduação, poderão receber créditos pela atividade. No Programa de Filologia e Língua Portuguesa, a participação em ambas as etapas do PAE concede aos alunos dois (2) créditos especiais.

O Programa é opcional aos alunos de Pós-Graduação da Universidade, exceto àqueles que são contemplados pela Bolsa Demanda Social da CAPES, cujo regulamento solicita a realização de estágio.

A avaliação desse programa é muito positiva porque se observa, na prática, que a aproximação entre os alunos da graduação e da pós-graduação acaba produzindo reflexos na constituição dos grupos de pesquisa certificados pela instituição.

Para maiores informações sobre o PAE, clique aqui.



Dr. Radut Consulting