Pular para Navegação

Docentes, disciplinas e projetos vinculados à linha "Gramática do português e de línguas em contato"

Docentes

Prof.ª Dra. Flaviane Romani Fernandes Svartman

Prof. Dr. Gabriel Antunes de Araujo

Prof. Dr. Marcelo Módolo

Prof.ª Dra. Márcia Santos Duarte de Oliveira

Prof.ª Dra. Maria Célia Lima-Hernandes

Prof.ª Dra. Verena Kewitz


Disciplinas

Disciplinas introdutórias
Introdução aos estudos de línguas crioulas de base portuguesa
Português em situação de contato na África Atlântica: Fonologia e Morfossintaxe
Português brasileiro: aspectos sincrônicos e diacrônicos na perspectiva multissistêmica
Aspectos morfossintáticos do Português falado no Brasil
 

Disciplinas de aprofundamento
Tópicos em prosódia do português: domínios prosódicos e entoação
Variação e mudança na história do português paulista: a perspectiva da Teoria dos Princípios e Parâmetros
Processos de cognição e de linguagem I: diálogos interdisciplinares
Processos de cognição e de linguagem II: diálogos interdisciplinares


Projetos

Fraseamento prosódico em português: comparações entre as variedades brasileira e africanas

Descrição: Este projeto tem como objetivo o estudo prosódico comparativo entre a variedade vernacular brasileira (PB) e as variedades de português faladas em Guiné-Bissau (PGB) e Angola (PA) (município do Libolo). Tal análise comparativa busca testar, para as essas variedades de português, o modelo de línguas parcialmente reestruturadas proposto por Holm (2004). No alcance dos objetivos, este projeto tem como metas: (i) a constituição de bases de dados do PB, do PGB e do PA (município do Libolo); (ii) a análise prosódica desses dados, no que concerne ao estudo da relação entre a atribuição de eventos tonais ao contorno entoacional e a formação de domínios prosódicos; e (iii) a comparação, entre as referidas variedades de português, dos resultados obtidos da análise prosódica.

Responsável: Prof.ª Dra. Flaviane Romani Fernandes Svartman

Município do Libolo, Kwanza Sul, Angola: aspectos linguístico-educacionais, histórico-culturais, antropológicos e sócio-identitários

Descrição: No dia 05 de julho de 2013, oficializou-se - através de uma viagem de pesquisa à área do Libolo/ Angola - o Projeto "Município do Libolo, Kwanza Sul, Angola", doravante "Projeto do Libolo". O projeto é integrado por uma equipe internacional de 14 investigadores nas áreas da linguística, filologia, história e antropologia, dando continuidade a um projeto de investigação iniciado em 2011 pelo libolense (angolano) Prof. Dr. Carlos Figueiredo. Este projeto, vinculado à Administração Municipal do Libolo e com patrocínio da empresa angolana Global Seguros, transformou Calulo, durante o mês de julho de 2013, em polo angolano de investigação científica. O "Projeto do Libolo" envolve, em sua equipe, 6 investigadores diretamente ligados à Universidade de São Paulo (USP) e à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - FFLCH - um deles, coordenador do Projeto. Envolve ainda um pesquisador da Universidade de Macau (China) (UMAC), também coordenador do Projeto. Integram ainda o projeto pesquisadores das seguintes Instituições: Fundação Universidade de Brasília (UnB), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Universidade Federal de Roraima (UFRR), Universidade Federal de Integração Internacional de Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) e da École Centrale d'Életronique de Paris (ECE). O objetivo central dos pesquisadores - com sua atuação nos campos de pesquisa e intervenção científica e social: linguística, história e antropologia - é prestar apoio às autoridades e gentes do Libolo. No campo da pesquisa, abrem-se amplas perspectivas de investigação. Citamos: ampliam-se as investigações acerca do português falado em África, do português brasileiro, das línguas bantas, com ênfase no quimbundo do Libolo, que participaram do contato com o português (e outras línguas), novas abordagens históricas, novas abordagens antropológicas, novas abordagens sociológicas, novas abordagens filológicas, desenvolvimento de trabalhos em áreas linguísticas especificas a partir de recolhas de dados de fala do português do Libolo e do quimbundo do Libolo e ainda documentação sociohistórica do município do Libolo.

Responsável:  Prof.ª Dra. Márcia Santos Duarte de Oliveira.

Participantes: Prof.ª Dra. Flaviane Romani Fernandes Svartman; Prof.ª Dra. Vanessa Martins do Monte

Estudos de Línguas Crioulas e do Português no Atlântico

Descrição: A expansão ultramarina portuguesa acarretou a difusão da língua de Portugal pelo mundo. Mas o impacto linguístico português não se limitou a isso. Em condições históricas muito específicas (quase sempre associadas ao flagelo da escravidão ou ao modelo de produção tipo plantation ou às fortalezas) surgiram línguas que vieram a ser conhecidas como crioulas de base portuguesa. Essas línguas crioulas (de base portuguesa) possuem o léxico majoritariamente português, embora haja influências regionais (africanas ou asiáticas) na fonologia e na morfo-sintaxe. Entender os sistemas linguísticos das línguas crioulas nos permite, ao mesmo tempo, lançar novas luzes para reavaliarmos uma série de fenômenos linguísticos presentes no português do Brasil e ausentes no português europeu. Portanto, o projeto pretende estudar a problemática da crioulística, focando-se na crioulística de base portuguesa. O objetivo do projeto é investigar aspectos linguísticos (fonológicos, morfo-sintáticos e etimológicos) dos crioulos de base portuguesa de Curaçao, São Tomé e Príncipe, e do Português falado na região atlântica (especialmente Brasil, Angola e São Tomé e Príncipe), em geral, em contato com as línguas crioulas de base portuguesa ou línguas locais.

Responsável: Prof. Dr. Gabriel Antunes de Araujo

Aspectos morfossintáticos do português de uma perspectiva cognitivo-funcionalista

Descrição: Análise das relações morfossintáticas que se estabelecem entre um predicado e seu(s) argumento(s) em diferentes tipologias textuais do português contemporâneo, com o objetivo de detectar os processos de natureza cognitiva e de natureza pragmático-comunicativa que regulam as tendências de manifestação discursiva da estrutura argumental.

Responsável: Prof. Dr. Marcelo Módolo

Grupo de Trabalho em Gramáticas: História, Descrição e Discurso

Descrição: O GT Gramáticas: história, descrição e discurso visa a reunir pesquisadores interessados na pesquisa da gramática como um instrumento linguístico importante tanto à constituição quanto à divulgação (pela incorporação) de teorias vigentes ao longo do tempo, ou em épocas determinadas. O ponto de partida e agregação dos trabalhos, portanto, é o objeto de estudo: a gramática.

Responsável: Prof. Dr. Marcelo Módolo

Projeto Para uma História do Português Brasileiro

Descrição: O Projeto Para uma História do Português Brasileiro constituiu-se a partir do I Seminário para a História do Português Brasileiro, realizado em abril de 1997 pelo Programa de Pós-Graduação em Filologia e Língua Portuguesa da Universidade de São Paulo (USP). Esse encontro, por sua vez, foi o resultado da articulação entre vários projetos pessoais e coletivos que, a partir de momentos distintos durante a década de 90, se haviam ocupado das questões histórico-lingüísticas envolvidas na formação do português brasileiro. Coube aos Professores Doutores Ataliba de Castilho e Rosa Virgínia Mattos e Silva a tarefa de reunir, naquele primeiro seminário, professores, pós-graduandos e graduandos a fim de estabelecer as primeiras idéias de uma investigação coordenada. Essa iniciativa garantiu a continuidade do trabalho sob um mesmo plano geral, oficializando assim o Projeto Nacional Integrado Para a história do português brasileiro dividido em equipes regionais por todo o país. Nesse Projeto - juntamente com o Prof. Dr. Afranio Gonçalves Barbosa (UFRJ) - coordeno a Equipe de Linguística de Corpus.

Responsável: Prof. Dr. Marcelo Módolo

Línguas "Crioulas" e Português em Contato no Atlântico

Descrição: A expansão ultramarina portuguesa acarretou a difusão da língua de Portugal pelo mundo e esse impacto linguístico português ainda hoje está sendo registrado. Em condições históricas muito específicas (quase sempre associadas ao flagelo da escravidão ou ao modelo de produção tipo “plantation” ou às fortalezas) surgiram línguas que vieram a ser conhecidas como “crioulas de base portuguesa”. Essas línguas (chamadas de base portuguesa) possuem o léxico majoritariamente português, embora haja influências regionais (africanas ou asiáticas) na fonologia e na morfossintaxe. Entender os sistemas linguísticos dessas línguas nos permite, ao mesmo tempo, lançar novas luzes para reavaliarmos uma série de fenômenos linguísticos presentes no português falado no Brasil e no português falado na África e, de certa forma, ausentes no português europeu. Portanto, o projeto pretende estudar a problemática da “crioulística”, focando-se na “crioulística de base portuguesa”. O objetivo do projeto é, portanto, investigar aspectos linguísticos (morfossintáticos) dessas línguas e também investigar o português falado na região atlântica, em geral, em contato com as línguas chamadas “crioulas de base portuguesa” e a(s) língua(s) local(is). O projeto visa ainda o estudo do português de contato da região norte do Brasil, centrando-se em uma subvariedade específica denominada “afro-indígena”. Pretende-se, na medida do possível, o cotejo entre as diversas variedades de português em contato no Atlântico.

Responsável: Prof.ª Dra. Márcia Santos Duarte de Oliveira

A língua portuguesa no tempo e no espaço: contato linguístico, gramáticas em competição e mudança paramétrica

Descrição: Este projeto visa a revisitar a história do português do século XV ao século XXI, em Portugal e no eixo Brasil-África, dentro de uma abordagem comparativa baseada na noção de parâmetros, tal como é formulada na Teoria de Princípios e Parâmetros de Chomsky (1985, 2008), em particular nos seus últimos desdobramentos no quadro do Programa Minimalista. Para atingir esse objetivo, pretende-se usar os textos anotados disponíveis no Corpus Tycho Brahe, nos quais é possível fazer buscas automáticas de construções sintáticas. Faz parte deste projeto alargar a base de textos sintaticamente anotados para 1.500.000 palavras em textos portugueses, 600.000 palavras em textos brasileiros, e 150.000 palavras em documentos africanos, além de elaborar um analisador sintático automático (parser) para o português.

Responsável: Prof.ª Dra. Márcia Santos Duarte de Oliveira

Constituição da família macaense: uma hipótese para os macaenses 100%

Descrição: Derivado do projeto anterior, concluído em março/2015, no qual descrevi aspectos da variedade do português de Macau, este projeto prioriza a investigação da hipótese para a raiz étnica do macaense 100%. Para tanto, um objeto linguístico foi selecionado, o uso de marcador conversacional. Com as várias incursões realizadas nas amostras e com o trabalho de campo para testagem em início de 2013, notamos que elementos da estrutura conversacional poderiam ajudar a discriminar os grupos étnicos presentes nas amostragens colhidas entre 2010 e 2011 em Macau. Este é, portanto, o foco desta nova etapa de pesquisa: o estudo dos marcadores de intersubjetividade e margens empregados pelos indivíduos que compõem a amostra de língua falada como mecanismos intersubjetivos que dão liga a uma comunidade multicultural como a da Região Administrativa Especial de Macau, na China. E, para constituir um quadro mais preciso da genealogia macaense, procederemos a um estudo sobre a descendência e formação genealógica do macaense. Este último propósito deve-se à descoberta de registros de batismos encontrados no Arquivo Histórico de Macau, em que muitas órfãs aparecem sem sobrenome, mas, em Macau, todos os indivíduos possuem legalmente um sobrenome. Com quem tipo de indivíduos se casaram as órfãs é a pergunta que está na base dessa investigação. Daí a proposta de recolher registros de casamento e de óbitos do período relacionado.

Responsável: Prof.ª Dra. Maria Célia Lima-Hernandes

Fluência e compreensão na leitura no ensino fundamental: qual o papel do processamento morfológico, lexical e da prosódia?

Descrição: O objetivo geral é investigar como o processamento dos conhecimentos sobre a morfologia, o vocabulário e a prosódia se desenvolvem e se relacionam com a fluência e a compreensão em leitura ao longo do ensino fundamental. O objetivo específico analisar as correlações entre os conhecimentos sobre morfologia, vocabulário, prosódia e leitura, tomando como covariantes ano escolar, idade, tipo de escola, habilidades cognitivas e psicolinguísticas, tais como raciocínio não verbal, atenção concentrada, nomeação seriada rápida, consciência fonológica e memória operacional fonológica; desenvolver versão informatizada de provas de avaliação de leitura, de processamento morfológico de palavras e de prosódia (ex.: para avaliar efeito da prosódia na leitura ouvida sobre a compreensão), de modo a facilitar tanto a coleta, quanto a análise de dados; verificar o impacto de um treino em morfologia, outro em vocabulário e outro em prosódia sobre o desenvolvimento destas três variáveis e sobre a fluência e compreensão em leitura. Trabalha-se com a hipótese de que os estes conhecimentos morfológico, lexical e prosódico se desenvolvem inicialmente de modo implícito e menos correlacionado. Porém, se tornam-se mais explicitáveis e correlacionados a partir do processo formal de alfabetização e do desenvolvimento de habilidades cognitivas mais gerais. Este desenvolvimento permitiria que os conhecimentos se tornem mais facilmente explicitáveis e tomados de modo deliberado como estratégia para ler e compreender melhor o significado de palavras morfologicamente complexas, isoladamente ou em contexto. O propósito mais amplo deste projeto é conhecer mais profundamente melhor o desenvolvimento de três variáveis linguísticas ligadas ao desenvolvimento lexical as quaisquer têm sido pouco estudadas em conjunto, consubstanciando-se conhecimento lacunar conhecendo-se pouco até o presente suas correlações e contribuições conjugadas para o desenvolvimento de habilidades de leitura. Este estudo, tal como proposto, poderá auxiliar no exame e reflexão sobre dos modelos teóricos sobre o desenvolvimento da proficiência leitura.

Responsável: Prof.ª Dra. Maria Célia Lima-Hernandes

Vésperas Brasilianas: uma agenda para os estudos sintáticos do Português Brasileiro nos primeiros séculos

Descrição: Este projeto, vinculado ao Projeto Temático "História do Português Paulista", tem como objetivo central apresentar uma agenda para os estudos sintáticos dos primeiros séculos do Português Paulista (XVI e XVII). Paralelamente será apresentado um estudo dos mesmos fenômenos sintáticos em textos portugueses dos séculos XV, XVI e XVII. A agenda é composta pela análise da estrutura argumental e valência verbal, preposições, concordância verbal e nominal e estratégias de junção.

Responsável: Prof.ª Dra. Verena Kewitz

 



Dr. Radut Consulting