Pular para Navegação

Prof.ª Dra. Maria Aparecida Corrêa Ribeiro Torres Morais

Possui Graduação em Letras Franco-Portuguesas pela Faculdade de Letras de Londrina, Mestrado em Letras pela Universidade Federal do Paraná, Doutorado em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas e Livre-Docência no Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Realizou estágios de Pós -Doutorado na University of California Santa Barbara e na University of Southern California. Atualmente é professora associada no Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Participa como membro integrante dos projetos Para a História do Português Brasileiro (PHPB) e Projeto de História do Português Paulista (PHPP- Projeto Caipira).Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Teoria e Análise Linguística, atuando principalmente na pesquisa dos seguintes temas: variação e mudança gramatical na história do português brasileiro, sintaxe diacrônica, aspectos comparativos entre o português europeu e o português brasileiro.


Projetos de Pesquisa

1. Gramáticas pronominais no português paulista II fase

Descrição: O projeto tem como objetivo descrever e analisar fenômenos de variação e mudança na variedade culta do português brasileiro, em particular, na variedade produzida no Estado de São Paulo ( capital e interior), envolvendo o sistema dos pronomes pessoais ( sujeitos e objetos) Dessa forma, constituem fatos de pesquisa registrados em trabalhos de orientandos, palestras e publicações, os seguintes: expressão pronominal dos complementos acusativos e dativos, o sistema dos possessivos seu/dele e clíticos de tercei ra pessoa, lhe/lhes nos contextos de posse, e a colocação dos clíticos. De forma tangencial , são igualmente relevantes os fenômenos de variação que envolvem o sistema preposicional no contexto de verbos de movimento e verbos ditransitivos. Os corpora que constituem a base empírica da pesquisa são os disponibilizados no acervo documental do PHPP e PHPB. Busca-se apresentar uma descrição dos fatos gramaticais e seu percurso de variação. O projeto agora em sua segunda fase busca ainda envolver questões do ensino gramatical relacionadas às mudanças que ocorreram no português brasileiro culto. O quadro teórico adotado é o da gramática gerativa..

2. Projeto de História do Português Paulista II - Projeto Caipira

Descrição: Descrição: O Projeto de História do Português Paulista (PHPP) é um conjunto articulado de Subprojetos situados na Área da Linguística Histórica do Português, centrados nos objetivos de (a) coletar, organizar e disponibilizar corpora diacrônicos do Português Paulista, de modo a apoiar pesquisas sobre essa variedade; (b) analisar tais corpora em três eixos: (i) estudo da variação e mudança gramatical, dos ângulos funcionalista, cognitivista e gerativista, com ênfase nas classes de palavras e nas construções sintáticas; (ii) estudo da formação das variedades culta e popular e da difusão da popular na região do Médio Tietê, paralelamente ao traçado sócio-histórico do Português Paulista; (iii) estudo de gêneros discursivos e de processos de construção textual, sob as perspectivas crítico-discursiva e textual-interativa. Assim estruturado, o PHPP pretende promover um diálogo entre teorias linguísticas, indispensáveis nas pesquisas contemporâneas da Linguística Histórica, não só para dar conta da complexidade dos fenômenos a serem pesquisados, como também para a complementaridade entre os Subprojetos. Com efeito, contemplam-se aqui as dimensões gramatical, semântica e textual-discursiva como constitutivas das categorias da língua em uso. Justifica-se, desse modo, a abrangência do Projeto que, circunscrito ao Português Paulista, contribuirá para um empreendimento nacional, o Projeto de História do Português Brasileiro (PHPB), ao qual se integra, juntamente com projetos diacrônicos em desenvolvimento em outros onze Estados: Pernambuco, Bahia, Paraíba, Alagoas, Ceará, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Norte e Pará.No âmbito desse Projeto, participo do sub-projeto "Gramáticas paulistas na história do português brasileiro".. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (3) . Integrante /Maria Aparecida Torres Morais- Integrante Rosane de Andrade Berlinck - Integrante / Ataliba Teixeira de Castilho - Integrante / Verena Kewitz - Integrante / Angela Cecília de Souza Rodrigues - Integrante / José S Simões - Integrante / Manoel Mourivaldo Santiago Almeida - Integrante Sanderléia Roberta Longhin-Thomazi - Integrante / Integrante / Angélica Terezinha Carmo Rodrigues - Integrante / Maria Lúcia C V Oliveira Andrade - Integrante / Sílvio de Almeida Toledo-Neto - Integrante / Eduardo Penhavel de Souza - Integrante / Maria Clara Paixão de Sousa - Integrante. Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 3.

3. Gramáticas paulistas na história do Português Brasileiro

Descrição: Este subprojeto está incluído na segunda fase do projeto temático de equipe, PHPP- Projeto Caipira -II Tomando como suporte empírico um conjunto de textos constantes do Corpus deste Projeto Temático, produzidos ao longo dos séculos XIX (segunda metade), XX e XXI, nosso primeiro objetivo é descrever e analisar fenômenos de variação e mudança sintáticas que revelem convergências e contrastes entre o português paulista e outras variedades do português brasileiro. O segundo objetivo visa à realização de levantamento, coleta e digitalização de material histórico, disponibilizado em importantes centros de documentação, tanto nas cidades do interior do Estado de São Paulo, em particular, Campinas e Araraquara, como na cidade de São Paulo. Plano de trabalho No plano de trabalho por nós elaborado, incluímos os seguintes temas de pesquisa: sistemas pronominais; sistemas preposicionais; ordem das palavras em sentenças declarativas e interrogativas; estruturas causativas; fenômeno de controle e marcação excepcional de caso; completivas de infinitivo flexionado; natureza gramatical dos auxiliares/aspectuai; comportamento de construções possessivo-existenciais, com ênfase em três aspectos: (a) a colocação de termos locativos, (b) concordância verbal e posição de sujeito e (c) a variação entre ter, haver e estar com em expressões de decorrência temporal; dativos de posse;.


Grupos de Pesquisa

História do Português Paulista

site / DGP


 

Email: torres.mariacida@gmail.com

Currículo Lattes



Dr. Radut Consulting